terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Exercícios específicos de fisioterapia para a escoliose – parte 2

Nas últimas décadas, tem havido um apelo à mudança entre as partes envolvidas na gestão da escoliose idiopática

Os pais de crianças com escoliose queixam-se do chamado "esperar e ver" de muitos médicos ao verem escolioses entre 10° e 25°, e cada vez mais procuram outras soluções.

Nesse sentido, iremos resumir neste artigo com 7 partes, as ideias das sete principais escolas no tratamento de escoliose a nível mundial, e as suas abordagens aos exercícios específicos de fisioterapia para a escoliose (EEFE).

O objetivo não é determinar qual abordagem é superior, mas sim que os fisioterapeutas possam incorporar o melhor de cada uma delas na sua prática clínica, melhorando os resultados do tratamento conservador para a escoliose idiopática.

O método de Schroth (Alemanha)


Baseado em princípios fisioterapêuticos típicos, o método de Schroth foi desenvolvido por Katharina Schroth em 1920 e continuamente aperfeiçoado ao longo do tratamento de aproximadamente 3000 casos de escoliose por ano.

A abordagem de tratamento inclui reabilitação intensiva de pacientes internados e fisioterapia em ambulatório, por terapeutas certificados da escola de Schroth.

Este método é usado principalmente para escoliose idiopática (EI), incluindo EI do adolescente e EI juvenil tardia. Pessoas com escoliose precoce, e adultos, são tratados com princípios modificados.

Deformidades no plano sagital, como hipercifose (cifose de Scheuermann) e lordose (costas invertidas) também podem ser tratadas com exercícios de Schroth.

Sistema de classificação


O sistema de classificação deriva do princípio de Schroth em dividir o corpo em “Body Blocks”.
Os diferentes tipos de escoliose começam sempre com a curva principal e são seguidos por curvas secundárias relevantes.

Blocos de Schroth:



Princípios do método de Schroth


No método de Schroth existe uma série de correções pélvicas que são cumpridas antes da execução dos principais princípios de correção do tronco.
O método também inclui mobilização e flexibilidade na coluna vertebral para melhorar a mobilidade articular antes dos exercícios. A ativação muscular é feita através da ativação específica de músculos que podem melhorar a correção, como o psoas-ilíaco, o quadrado lombar e o erector da espinha.

Os cinco princípios de correção do método de Schroth são:
  1. Auto-alongamento (destorção)
  2. Afastamento
  3. Desrotação
  4. Respiração rotacional
  5. Estabilização


Durante a aplicação destes princípios o doente é ensinado como “descolapsar” as áreas côncavas do tronco e como reduzir as proeminências.

Descrição dos exercícios do método Schroth

Quatro dos exercícios mais comumente usados no método Schroth são:

Exercício "50 x Pezziball"

Exercício Prone

Exercício Sail

Exercício Muscle-cylinder


Todos esses exercícios podem ser usados para todos os tipos de curvatura.

A principal vantagem deste programa reside na sua adaptação às actividades diárias normais com o objectivo de alterar a carga assimétrica no corpo, a fim de diminuir a progressão da curvatura e a dor.

Entre todas as abordagens de EEFE, o método de Schroth está entre as abordagens mais estudadas e amplamente utilizadas.


Berdishevsky H, Lebel VA, Bettany-Saltikov J, Rigo M, Lebel A, Hennes A, Romano M, Białek M, M'hango A, Betts T, de Mauroy JC, Durmala J. Physiotherapy scoliosis-specific exercises - a comprehensive review of seven major schools. Scoliosis Spinal Disord. 2016 Aug 4;11:20.

1 comentário:

Everton Joaquim disse...

Recomendo para escoliose o tratamento com RPG - Reeducação postural global, em Fortaleza, fiz com a Fisioterapeuta Dra. Valéria Silva, atende em algumas clínicas em Fortaleza, da uma lida sobre rpg no site dela http://www.valeriasilva.com.br

Publicar um comentário