terça-feira, 18 de junho de 2013

Dicionário Saúde e Fisioterapia

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ

E

Eburnação transformação de um osso numa substância densa, semelhante ao marfim.
Eburnização aumento patológico da densidade e da dureza do tecido ósseo que se torna tão compacto quanto o marfim.
Eciese gravidez ou gestação ectópica.
Eclâmpsia 1. condição durante a gravidez ou logo após o parto, que ocasiona convulsões e perda de consciência e constitui emergência médica; 2. transtorno agudo peculiar às grávidas ou puérperas, caracterizado por convulsões ou perda de consciência, seguido geralmente por coma mais ou menos prolongado; acrescentem-se a esse quadro hipertensão, edema e/ou proteinuria. Na maioria dos casos, as manifestações clinicas aparecem depois da vigésima semana de gestação, desaparecendo após o parto.
Ecmenesia incapacidade de recordar somente os acontecimentos recentes.
Ecocardiografia utilização de um aparelho de ultra-som, que envia impulsos sonoros para as paredes cardíacas, que por sua vez refletem ou devolvem o eco do som; os padrões produzidos traduzem-se graficamente para a sua interpretação; emprega-se para determinar os modelos de movimento do coração e das suas válvulas, o tamanho das câmaras cardíacas, a espessura das paredes e a presença de líquido pericárdico.
-->
Ecoencefalograma registro do retorno de ondas sonoras dirigidas à cabeça com a finalidade de localizar as diferentes densidades da cabeça.
Ecolalia repetição compulsiva e obstinada, imitando o eco, de palavras ou frases recém-ouvidas por outras pessoas.
Econdroma tumor cartilaginoso benigno; proliferação de cartilagem localizada normalmente na superfície de um osso, que se projeta através da extremidade do mesmo. É o mesmo que econdrose.
Economia quantidade mínima de energia necessária para realizar uma determinada quantidade de trabalho.
Ecopraxia imitação voluntária de movimentos feitos por outra pessoa.
Ectasia dilatação de um órgão oco ou estrutura tubular; também usada como sufixo para significar expansão, como em bronquiectasia, dilatação dos brônquios.
Ectima erupção pustulosa espalhada geralmente sobre uma úlcera superficial que se transforma numa crosta firme; é causada por estafilococos e por estreptococos; deixa cicatrizes como sequelas.
Ectrodactilia ausência congénita de um ou vários dedos ou articulações.
Eczema denominação geral de um grupo de alterações cutâneas inflamatórias tanto crónicas como agudas, caracterizada pelo aparecimento de eritema, edema, exsudação e formação de pápulas, vesículas e crostas; acompanham-se, frequentemente, de coceiras e ardor.
Eczematoso relativo ao eczema ou a algo que com ele se relaciona.
Edema 1. perceptível acumulação de fluido em excesso nos tecidos; 2. num contexto ortopédico, refere- se à tumefação do tecido mole extra-articular.
-->
Edema cerebral substância cerebral que se expande por causa de um aumento no fluido tecidular.
Edema pulmonar 1. aumento do volume do parênquima pulmonar, como resultado da acumulação de líquido intra e/ou extra-celular; 2. infiltração de fluido (seroso) nos pulmões.
Edemaciado local, região ou órgão que é sede de um edema.
Efeito de pré-carga força exercida pelo músculo no começo da fase concêntrica durante um ciclo de alongamento-encurtamento.
Eferente que vai de um lugar para outro. Diz-se do que vai (líquido, impulso nervoso etc.) para fora de um órgão ou de uma estrutura central.
Eficiência relação entre trabalho realizado e energia utilizada. Quanto maior a quantidade de trabalho realizado por unidade de energia gasta, mais eficiente o sistema.
Efusão 1. fluido em excesso na articulação, indicando irritação ou inflamação da sinóvia; saída de fluido para uma cavidade corporal; 2. num contexto ortopédico, refere-se à tumefação articular intracapsular.
Efusão pleural presença de fluido na cavidade pleural.
Eixo coronal eixo que passa através do corpo humano de um lado para outro.
Eixo longitudinal eixo que passa através do corpo humano da cabeça aos pés.
Eixo sagital eixo que passa através do corpo humano da frente para trás.
Elemento contrátil um dos componentes do modelo do músculo de Hill. Representa habilidade das proteínas contráteis para exercer uma força.
Elemento elástico em paralelo um dos componentes do modelo do músculo de Hill. É responsável pela elasticidade no músculo que ocorre em paralelo com o elemento contrátil.
Elemento elástico em série um dos componentes do modelo do músculo de Hill. É responsável pela elasticidade do músculo que ocorre em série com o elemento contrátil.
Eletroacupuntura técnica de tratamento que usa de estimulação elétrica em pontos específicos (de acupuntura) do corpo, com o objectivo de desbloqueio e circulação de Qi (energia vital), promovendo a harmonização e o fortalecimento dos órgãos, vísceras, e do corpo como um todo. Baseia-se nos princípios filosóficos do Tao, nas teorias dos cinco elementos (movimentos) da natureza, das energias Ying-Yang, e dos meridianos (canais de energia).
Eletroanalgesia analgesia obtida por meio de uma corrente elétrica.
Eletrocardiograma (ECG) registro da atividade elétrica do coração; exibe ondas denominadas P, Q, R, S e T; algumas vezes, uma onda U.
Eléctrodo 1. sonda que pode ser usada para medir uma quantidade física, tal como uma concentração química (iões, metabolitos, pH) ou o fluxo de eletricidade (corrente); 2. dispositivo capaz de registrar potenciais elétricos ou de conduzir a eletricidade provocando um estímulo.
Eléctrodo concêntrico (coaxial) de agulha eletrodo de registro que consiste numa cânula de aço através da qual é passado um único arame de platina, isolado do corpo da agulha. O arame e o corpo são descarnados na ponta, e a diferença de potencial entre estas partes é registrada na presença de atividade elétrica. O eletrodo também pode ter configuração bipolar (dois arames passados através da cânula), registrando a diferença de potencial entre estes arames.

Eléctrodo de referência nos testes de velocidade de condução do nervo motor, o eletrodo é aplicado sobre o tendão do músculo testado.




ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ


Sem comentários:

Publicar um comentário