sábado, 27 de setembro de 2014

Dicionário Saúde e Fisioterapia

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ


U


U símbolo de: 1. quilourânio, equivalente a 1.000 unidades de Urânio; 2. o elemento Urânio.
Úbere glândula mamária de animais como vacas, ovelhas e cabras.
Ubiquinona- (2,3-Dimetoxibenzoquinona) composto hidrófobo que intervém no transporte de electrões nos tecidos; também chamada coenzima Q (de quinona).
Úlcera lesão deprimida da pele ou das mucosas. Como lesão fundamental, pode ser definida como qualquer lesão que deixa solução de continuidade da pele ou das mucosas, expondo o tecido conjuntivo. Se a lesão, com essas características, for crónica, chamar-se-á úlcera; se for de curta duração clínica, terá então o nome de ulceração.
Úlcera de Curling a que aparece no duodeno como consequência de queimaduras corporais graves.


Úlcera de pressão resulta de pressão exercida em áreas do corpo decorrentes do confinamento prolongado no leito, ou na cadeira de rodas. Surge primeiro um rubor cutâneo, em seguida necrose da pele, com exposição de tecido adiposo, e a necrose pode aprofundar-se até ao osso. O mesmo que úlcera de decúbito.
Úlcera do Oriente leishmaniose cutânea. Causada pela Leishmania donovani, apresenta-se de três formas clínicas: a leishmaniose cutânea, a leishmaniose mucocutânea e a leishmaniose visceral. Esta, mais grave, caracteriza-se por febre crónica, esplenomegalia, anemia, leucopenia e hiperglobulinemia. É conhecida também como Kala-azar e esplenomegalia tropical.
Úlcera péptica úlcera da mucosa gástrica e duodenal, causada pela ação digestiva da pepsina sobre o suco gástrico.
Úlcera perfurada úlcera que erodiu a parede de um órgão, mais comumente a do estômago, pondo em risco a vida do paciente pela complicação grave chamada peritonite.
Úlcera roentgen úlcera causada pelo excesso de exposição de uma parte do corpo aos raios X, como acontece com os radiologistas e com os dentistas. Essas úlceras possuem alto grau de malignização.
Úlcera varicosa lesão crónica dos pés, geralmente do terço inferior da perna, consequente à negligência do tratamento das varicosidades das pernas.
Uleritema processo inflamatório que acaba por provocar atrofias e cicatrizes.
Ulotomia corte ou secção de tecido cicatricial contraído para amenizar uma tensão ou deformidade.
Ultra- prefixo que se utiliza para expressar um extremo; que extrapola os seus limites específicos; p. ex., ultratransparente.
Ultramicroscópio microscópio de campo escuro, com iluminação refratada de alta intensidade, utilizado para visualizar objetos minúsculos ou partículas de tamanho coloidal.
Ultramicrótomo instrumento que corta os tecidos em secções muito finas  para a microscopia electrónica.
Ultra-som vibração mecânica semelhante à do som, mas de frequência muito elevada (superior a 30 quilociclos/segundo) e, portanto, inaudível à orelha humana. Pode ter utilização em imagem diagnóstica e em terapêutica.
Ultravioleta porção da radiação invisível que se estende desde a zona violeta visível do espectro, até a região de baixa frequência dos raios X do espectro electromagnético.
Ululação som ou ruído inarticulado emitido por pessoas com transtornos emocionais, especialmente os histéricos.
Umbilical relativo ao umbigo ou semelhante a ele; Umbilicus, em latim. significa "o que está no meio").
Umbral doloroso ponto em que um estímulo come­ça a produzir uma sensação dolorosa; intensidade abaixo da qual não se pode perceber um estímulo doloroso.
Uncinado em forma de garfo.
Uncus parte arqueada anterior da circunvolução do hipocampo.
Ungueal relativo às unhas.
Unguento qualquer das numerosas preparações suaves, brandas e altamente viscosas usadas como veículo para medicamentos externos, como emolientes e cosméticos; o mesmo que pomada.
Unidade Bodansky quantidade de fosfatase de que se necessita em 100 ml de soro para liberar 1 mg de fósforo em forma de fosfato inorgânico do beta glicerofosfato de sódio durante a primeira hora de incubação a 37°C; sistema de medição da fosfatase alcalina.
Unidade de assistência coronária unidade idealizada para se administrarem uma assistência máxima e um tratamento ótimo aos pacientes nos quais há suspeita de enfarte do miocárdio agudo e outras patologias agudas que demandem um controlo intensivo e contínuo.
Unidade eletrostática unidade elétrica fundamental baseada na unidade de carga eletrostática que exerce uma força de um dina sobre uma carga similar a um centímetro de distância no vácuo.


Unidade fotorradioscópica aparelho que consiste num tubo de raios X e um gerador acoplado a uma câmara fotográfica para fotografar radiografias.
Unidade motora unidade anatómica de uma célula do corno anterior, seu axónio, as junções neuromusculares e todas as fibras musculares inervadas por aquele axónio.
Unidade motora do tipo FF unidade motora fatigável de contração rápida. Esse tipo de unidade é caracterizado por uma resposta abaulada e um declínio na força durante um teste de fadiga padrão.
Unidade motora do tipo FR unidade motora de contração rápida resistente à fadiga. Esse tipo de unidade é caracterizado por uma resposta abaulada e ausência de um declínio na força durante um teste de fadiga padrão.
Unidade motora do tipo S unidade motora de contração lenta. Esse tipo de unidade é caracterizado por uma resposta abaulada zero e ausência de um declínio na força durante um teste de fadiga padrão.
Unidade musculotendinosa combinação de músculo e estruturas de tecido conjuntivo associadas que estão envolvidos na transmissão da força exercida pelas fibras musculares para o esqueleto.
Unidade policêntrica articulação do joelho que permite a mudança do eixo de flexão do mesmo ao longo do arco de movimento, e que visa simular o movimento do joelho anatómico no plano sagital.

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ


Sem comentários:

Publicar um comentário