quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Dicionário Saúde e Fisioterapia

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ


S


Síndrome camptomélica caracteriza-se por osteocondrodisplasia com deformidade da face (face plana), seguida de formação de depressões ou covinhas, arqueamento das tíbias, deformação da cintura escapular e encurtamento das vértebras.
Síndrome carcinóide grupo de sintomas associados com os tumores carcinóides, fundamentalmente avermelhamento da pele, diarreia, lesões das válvulas cardíacas e constrição bronquial; causada pela libertação, por parte do tumor, de uma ou mais substâncias biologicamente ativas.
Síndrome da abertura torácica superior má forma­ção causada pela compressão dos troncos nervosos do plexo braquial; as características clínicas podem manifestar-se por comprometimento vascular, dor, fraqueza e parestesias dos segmentos distais dos membros superiores.
Síndrome da boca escaldada caracteriza-se por sensações de queimadura nos tecidos moles da oro-faringe e ausência de outros sinais clínicos; pode ser confundida com síndrome de Sjõgren.


Síndrome da fadiga crónica caracteriza-se por uma fadiga intensa, associada a sintomas que sugerem processo infeccioso subjacente, cefaleia, artralgias, odinofagia, sensibilidade à palpação de linfonodos cervicais e axilares, e mialgia, distúrbios do sono e alterações de temperatura. A sintomatologia é semelhante à da fibromialgia e dificilmente uma pode ser distinguida da outra.
Síndrome da falência múltipla de órgãos (MSOF) caracterizada pela falência múltipla de órgãos, momentos antes da morte.
Síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA) doença até o momento incurável, mas controlada, caracterizada por infecções oportunistas e malignidades, como o sarcoma de Kaposi e a pneumonite causada pelo Pneumocystis carinii, entre outras doenças.
Síndrome da rubéola decorre de sequelas da infecção do feto pela mãe com o vírus da rubéola, durante o primeiro mês da gravidez, resultando em más formações congénitas, microcefalia, catarata, encefalomielite etc.
Síndrome de Adams-Stokes caracteriza-se por pulso lento (bradicardia) e irregular, síncope, convulsões e respiração de Cheyne-Stokes.
Síndrome de Albright constitui uma displasia fibrosa poliostótica que se caracteriza por um crescimento ósseo denso e transformação cística que afeta quase sempre várias zonas do esqueleto; o quadro é acompanhado por manchas pigmentadas café-com-leite na pele, principalmente nas costas e na face, e precocidade sexual, sobretudo nas mulheres.
Síndrome de Aldrich é o mesmo que síndrome de Wiskott-Aldrich. Trata-se de um quadro hereditário recessivo nos meninos, ligado ao cromossoma X, caracterizado clinicamente por eczema, contagem baixa de plaquetas e susceptibilidade aumentada à infecção devido a uma deficiência da imunidade celular; manifesta-se principalmente em lactentes e crianças pequenas; a característica mais comum e frequente é a diarreia sanguinolenta.
Síndrome de angústia respiratória no adulto caracteriza-se por taquicardia, dificuldade na respiração (dispneia) e sudorese, acompanhada de pânico, edema alveolar e intersticial fulminante devido ao aumento da permeabilidade dos capilares, hipoxia e dano cerebral.
Síndrome de Apert trata-se de uma cranioestenose com oxicefalia e sindactilias nas mãos e nos pés, com alterações na fácies.
Síndrome de Ascher manifesta-se pela presença de lábios duplos, e hipertrofia não-tóxica da glândula tiróide.
Síndrome de aspiração do mecónio doença que acomete recém-nascidos a termo ou pós-termo, devido ao sofrimento fetal, apresentando mecónio na traqueia; o tratamento faz-se pela aspiração imediata e vigorosa das secreções broncotraqueais.
Síndrome de auto-imunização distúrbio auto-imune no qual a destruição dos tecidos resulta de reações imunológicas do indivíduo aos seus próprios elementos.
Síndrome de Banti esplenomegalia congestiva crónica.
Síndrome de Bartter alteração caracterizada por hiperplasia justa-glomerular, hiperaldosteronismo secundário, alcalose hipocaliémica e um grande aumento de níveis de renina no plasma com ausência de hipertensão. Trata-se, por conseguinte, de uma síndrome nefrótica essencialmente.
Síndrome de Basedow transtorno causado pela produção excessiva de hormonas da tiróide.
Síndrome de Behçet caracteriza-se pelo aparecimento de úlceras recorrentes nos genitais e na cavidade oral, com inflamação da íris, corpo ciliar e coróide e formação de líquido purulento na câmara anterior do olho (úvea). São frequentes também as piodermites e o comprometimento do sistema nervoso central, que passa a apresentar formas diversas.
Síndrome de Bloch-Sulzberger caracteriza-se por lesões pigmentadas na pele, defeitos nos olhos e sistema nervoso central, anomalias esqueléticas e hipoplasia do esmalte dental.
Síndrome de Book caracteriza-se por um envelhecimento prematuro, acompanhado de hiperidrose e hipodontia dos dentes pré-molares.
Síndrome de Bourneville-Pringle trata-se de um complexo neurocutâneo que se manifesta por meio de adenoma sebáceo, deficiência mental e epilepsia.
Síndrome de Brown-Séquard descreve-se como lesão de metade da medula espinal que produz alterações motoras e sensitivas para baixo do nível da lesão, isto é, paralisia motora e perda da sensibilidade vibratória e de posição no mesmo lado da lesão e perda da sensibilidade à dor e à temperatura no lado contrário.


Síndrome de Budd-Chiari oclusão das veias supra-hepáticas. Esta afecção rara caracteriza-se pelo bloqueio das veias supra-hepáticas e é causada em geral por uma infiltração tumoral ou pela trombose dos vasos, que produz hepatomegalia, hipertensão portal e ascite.
Síndrome de Burnett caracteriza-se por hipercalcemia sem hipercalciúria ou hipofosfatúria, provocada pela ingestão de grande quantidade de leite e alcalinos solúveis, normalmente administrados como terapêutica da úlcera péptíca; é reversível nos seus estados iniciais, mas, se não detectada, produz insuficiência renal.
Síndrome de Caffey-Silverman trata-se de uma hiperostose cortical infantil com formação óssea subperiosteal familiar, com manifestação clínica sobretudo na mandíbula, nas clavículas e nos ossos longos.
Síndrome de Chediak-Higashi afecção hereditária pouco frequente observada em lactentes; provoca diminuição da pigmentação da pele, do pêlo e dos olhos, inclusões citoplasmáticas nos leucócitos e suscetibilidade às infecções piogénicas; é frequente a morte prematura.
Síndrome de Chiari-Fronarnel afecção caracterizada por secreção prolongada de leite e atrofia uterina após a gravidez.
Síndrome de Christ-Siemens-Touraine refere-se a uma displasia ectodérmica hipoidrótica que parece mostrar um padrão hereditário ligado ao cromossoma X; portanto, com predileção pelo sexo masculino. Os pacientes mostram intolerância ao calor, devido ao número reduzido de glândulas sudoríparas. O diagnóstico é feito, muitas vezes, durante a infância, porque o bebé apresenta febre de origem indeterminada. Outro sinal da doença são cabelos loiros finos e esparsos; frequentemente manifesta hipoplasia do terço médio da face.



ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ


Sem comentários:

Publicar um comentário