segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Bursite do tendão de Aquiles


A bursite é a inflamação de uma bolsa (um fino saco de líquido sinovial). Estas bolsas estão localizadas nos pontos de fricção, especialmente onde há tendões ou músculos que passam por cima do osso, e têm como principal função diminuir o atrito entre estas estruturas. Embora uma bolsa geralmente contenha muito pouco líquido, no caso de se lesionar pode inflamar e encher-se de líquido, causando a bursite.

A bursite posterior do tendão de Aquiles consiste na inflamação da bolsa localizada entre a pele e o tendão e é muitas vezes associada à formação de uma proeminência óssea no osso do calcanhar designada deformidade de Haglund. Esta perturbação manifesta-se principalmente nas mulheres jovens, mas também pode desenvolver-se nos homens. Geralmente agrava-se quando se comprime repetidamente os tecidos moles por trás do calcanhar, contra o suporte rígido do sapato de salto alto por exemplo.

A bursite anterior do tendão de Aquiles é também chamada de doença de Albert ou bursite retromaleolar e consiste na inflamação da bolsa localizada entre o tendão e a articulação do tornozelo. Qualquer condição que coloque pressão adicional sobre o tendão de Aquiles, como a prática desportiva de competição, pode causar bursite anterior do tendão de Aquiles. Lesões no calcanhar e doenças como a artrite reumatóide também podem causá-la.

Sinais e sintomas/ Diagnóstico

Na bursite anterior do tendão de Aquiles, geralmente de inicio mais rápido, associado à tensão causada por esforços repetidos ou lesão durante a prática desportiva surge inchaço, calor e um ponto doloroso à pressão na parte de trás do tornozelo, logo acima do calcanhar.
Na bursite posterior do tendão de Aquiles a princípio, aparece uma mancha ligeiramente vermelha, endurecida e dolorosa na face posterior e superior do calcanhar. Quando a inflamação aumenta, aparece uma tumefacção vermelha por baixo da pele do calcanhar que causa dor acima do mesmo. Se a afecção se torna crónica, o inchaço pode endurecer.
O diagnóstico é baseado nos sintomas e na avaliação clínica. Geralmente nas bursites anteriores do tendão de Aquiles, os médicos utilizam raios-x para descartar fracturas do calcâneo ou danos no osso causados pela artrite reumatóide ou outra artrite inflamatória.

Tratamento

           A maioria dos pacientes com bursite do tendão de Aquiles reage bem ao tratamento com fisioterapia. O tratamento, no caso de ser uma lesão aguda, tem como objectivo inicial controlar os sinais inflamatórios, através de:
Descanso: Evite caminhar ou estar muito tempo de pé. Se tiver de o fazer utilize canadianas. Andar a pé pode significar um agravamento da sua lesão.
Gelo: Aplique uma compressa de gelo na área lesada, colocando uma toalha fina entre o gelo e a pele. Use o gelo por 20 minutos e depois espere pelo menos 40 minutos antes de aplicar gelo novamente.
Elevação: O pé deve ser elevado um pouco acima do nível do seu coração para reduzir o inchaço.
Assim que os sintomas diminuírem, deve ser iniciado um programa de fisioterapia. As técnicas que revelam maior eficácia nesta condição:
  • Educação do paciente sobre o calçado mais adequado (adaptar a posição do pé no sapato para aliviar a pressão sobre o calcanhar. Podem colocar-se almofadas no calçado, de espuma de borracha ou de feltro, para elevar o calcanhar, diminuindo assim a pressão) e plano de retorno gradual à actividade.
  • Exercícios para melhorar a flexibilidade, força e equilíbrio (incluindo exercícios em carga)
  • A aplicação de gelo no final dos exercícios para prevenir sinais inflamatórios.
  • Mobilização articular.

Caso nenhuma destas intervenções for eficaz, os anti-inflamatórios não esteróides, como o ibuprofeno, aliviam a dor e a inflamação de forma temporária, assim como as injecções de uma mistura de corticosteróides e anestésicos locais na zona inflamada. Quando estes tratamentos também não são eficazes, pode haver indicação para remover cirurgicamente uma parte do osso do calcanhar.

Exercícios terapêuticos para a bursite do tendão de Aquiles

Os seguintes exercícios são geralmente prescritos durante a reabilitação de uma bursite do tendão de Aquiles. Deverão ser realizados 2 a 3 vezes por dia e apenas na condição de não causarem ou aumentarem os sintomas.

 



Alongamento dos gémeos
De pé, com as mãos ao nível dos ombros apoiadas na parede. Colocar a perna a alongar esticada e atrás, dobrar à frente o joelho da outra perna, com as costas alinhadas. Mantenha essa posição por 20 segundos.
Repita entre 3 a 6 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.


Reforço muscular dos gémeos
Em pé, apoiado numa cadeira, coloque-se em pontas dos pés. Desça lentamente até todo o pé apoiar no chão. Repita este movimentos entre 8 a 12 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma. 



Antes de iniciar estes exercícios você deve sempre aconselhar-se com o seu fisioterapeuta.

Barry ME. Patient-education guide. Heel pain. Nursing. 2004 Feb;34(2):43.
Mazzone MF, McCue T. Common conditions of the achilles tendon. Am Fam Physician. 2002 May 1;65(9):1805-10.

1 comentário:

Unknown disse...

Dr, boa noite...
Eu pelo uso contínuo de sapatilha , tive a area logo acima do calcanhar ficando dolorida e avermelhada, colocava um bandaid e seguia, após meses assim, surgiu uma pele, como um calo com pele grossa, que tiro até tenho q usar um alicate de unha para retirar ou uma lixa eletrica... é feio, grande... parece uma mancha branca, nos dois pés, e morro de vergonha. retiro a pele e nasce novamente, não uso mais sapatilha, muito mal o tenis mas n desaparece ... estou super triste , quase nem saio de casa de tanta vergonha que sinto e não sei qual medico procurar.. ja fui ao podólogo mas nada adiantou. :(

Enviar um comentário