terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Ruptura muscular dos adutores da coxa


Os adutores são um conjunto de músculos que se estendem pela face interna da coxa, desde a virilha até ao joelho.
A principal função dos adutores é puxar os membros inferiores para a linha média, um movimento chamado de adução. Durante a marcha, eles são activados para puxar o membro inferior oscilante para o centro de forma a manter o equilíbrio. Também são usados extensivamente na corrida, futebol, corrida de obstáculos e qualquer desporto que exija mudanças rápidas de direcção.
Uma ruptura muscular nesta região pode ser causada pelo estiramento brusco dos músculos da virilha, pela contracção repentina combinada com a rotação do corpo em carga ou por um episódio de sobrecarga num período relativamente curto de tempo, como uma maratona ou numa prova de ciclismo por exemplo.
Desportos que requerem explosões de velocidade, como certas modalidades do atletismo, o futebol ou o basquetebol aumentam o risco de lesão. Assim como a fadiga muscular, pouca flexibilidade e a falta de aquecimento prévio à prática desportiva.
Todas as rupturas musculares podem ser graduadas de 1-3, consoante a gravidade da lesão. 
  • O grau I corresponde a pequenas lesões (até 10% das fibras musculares envolvidas)
  • No grau II existe lesão de até 90% das fibras musculares, 
  • O grau III implica a ruptura de mais de 90% das fibras musculares ou uma ruptura completa. Estas últimas geralmente ocorrem junto à transição de músculo para tendão ou já no próprio tendão em si.

Nos casos de sobreuso deste grupo muscular o tendão dos músculos adutores pode também sofrer pequenos dados repetitivos, com consequente inflamação, seguida de degeneração e perda das qualidades do tecido fibroso do tendão, dando origem a uma tendinopatia dos adutores da coxa.

Sinais e sintomas/ Diagnóstico

Rupturas de Grau I:
  • Desconforto na virilha ou face interna da coxa. Poderá sentir apenas após parar o exercício.
  • Sensação de tensão nos músculos da virilha, que poderá durar 2-5 dias.
  • Poderá haver uma área que é sensível à palpação
  • Os sintomas devem surgir apenas quando correr ou fizer mudanças de direcção bruscas durante o desporto

Rupturas de Grau II
  • Uma súbita dor aguda na região da virilha ou músculos adutores durante o exercício.
  • Sensação de tensão dos músculos da virilha pode surgir apenas do dia seguinte
  • Podem formar-se pequenos hematomas ou inchaço.
  • Desconforto ou dor ao alongamento do músculo e à contracção resistida.
  • Correr provoca dor, que também poderá estar presente ao caminhar.

Rupturas de Grau III
  • Dor aguda durante o exercício, muitas vezes ao mudar de direcção de repente, durante a corrida.
  • Incapacidade de contrair os músculos da virilha.
  • Substancial inchaço e hematomas formam-se na parte interna da coxa nas primeiras 24 horas após a lesão.
  • Nos casos de rupturas completas, muitas vezes pode ser visível a separação muscular, com um grande volume muscular localizado mais próximo à virilha.

Uma boa avaliação, incluindo uma história clínica e exame atento da face interna da coxa são geralmente suficientes para diagnosticar uma ruptura muscular. Uma ecografia ou RM podem ser pedidas para confirmar o diagnóstico e avaliar a extensão da lesão.

Tratamento

            O tratamento em fisioterapia, nas primeiras 24 a 48 horas após a lesão e enquanto o diagnóstico não está confirmado, consiste e controlar os sinais inflamatórios, através de:
Descanso: Evite caminhar ou estar muito tempo de pé. Se tiver de o fazer utilize canadianas. Andar a pé pode significar um agravamento da sua lesão.
Gelo: Aplique uma compressa de gelo na área lesada, colocando uma toalha fina entre o gelo e a pele. Use o gelo por 20 minutos e depois espere pelo menos 40 minutos antes de aplicar gelo novamente.
Elevação: A perna deve ser elevada um pouco acima do nível do seu coração para reduzir o inchaço.
Analgésicos e anti-inflamatórios não-esteróides poderão ser receitados pelo médico para controlar o processo inflamatório e aliviar as dores.
Após este período, e com o diagnóstico confirmado, o tratamento irá depender da gravidade da lesão:

Ruptura de grau I: A reabilitação deve estar completa ao final de cerca de 2 semanas. O tratamento deve incluir:
Fase 2: Após as 1ªs 24 a 48 horas e até às 2 semanas
Alongamentos suaves dos músculos da virilha, 2 a 3 vezes por dia, desde que não provoquem dor
Massagem de drenagem e de mobilização de tecidos
Aplicação de ultra-sons.
Continuar o descanso das actividades que provocaram a lesão durante a primeira semana de recuperação.
Ao final da 1ª semana introduzir o fortalecimento muscular progressivo, incluindo exercícios em carga. À medida que for efectuando os exercícios sem dor reintroduzir corrida.
Ao final da 2ª semana deve voltar gradualmente à actividade desportiva e continuar por algumas semanas exercícios específicos de fortalecimento e alongamento do músculo lesado.

Ruptura de grau II: A reabilitação deve estar completa ao final de cerca de 4-6 semanas. O tratamento deve incluir:
Fase 2: Após as 1ªs 24 a 48 horas e até às 2 semanas
Continuar o descanso das actividades que provocaram a lesão.
Alongamentos suaves e fortalecimento estático dos músculos da virilha, 2 a 3 vezes por dia, a partir do 5º dia.
Em vez de apenas gelo poderá aplicar durante 20 a 30 minutos quente e frio, alternadamente, 5 minutos cada, três vezes por dia
Massagem de drenagem e de mobilização de tecidos
Deve iniciar um programa específico de reabilitação, orientado pelo seu fisioterapeuta
Fase 3: Semanas 3, 4, 5 e 6
Introduzir o fortalecimento muscular progressivo, incluindo exercícios em carga. À medida que for efectuando os exercícios sem dor reintroduzir corrida.
Ao final da 4ª semana deve ser reintroduzido o gesto desportivo em ambiente clínico, iniciar a corrida.
Na 6ª semana deve retornar à prática desportiva e continuar por algumas semanas exercícios específicos de fortalecimento e alongamento do músculo lesado.

Ruptura de grau III: A reabilitação poderá demorar mais de 3 meses em casos de ruptura completa. O tratamento deve incluir:
Se o músculo apresentar uma ruptura total o tratamento consiste na reconstrução cirúrgica. Se suspeitar de uma lesão grave deve parar imediatamente a actividade desportiva e dirigir-se ao hospital para ser avaliado. Se a ruptura for parcial será seguido o protocolo de reabilitação das rupturas de grau II, com a adaptação dos respectivos períodos de tempo.

Exercícios terapêuticos para as rupturas nos adutores da coxa

Os seguintes exercícios são geralmente prescritos durante a reabilitação de uma ruptura dos adutores da coxa. Deverão ser realizados 2 a 3 vezes por dia e apenas na condição de não causarem ou aumentarem os sintomas.

Alongamento dos adutores da coxa
Em pé, com as pernas afastadas, empurre a bacia para o lado contrário ao músculo a alongar, de seguida, com as costas alinhadas, incline ligeiramente o tronco à frente até sentir o alongamento na região interna da coxa e virilha. Mantenha a posição durante 20 segundos. Alivie lentamente a pressão.
Repita entre 5 a 10 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.



 Alongamento dos adutores da coxa
Sentado, com as plantas dos pés juntas, os antebraços a fixar as pernas e as costas alinhadas. Empurre o mais possível os joelhos em direcção ao chão e incline ligeiramente o tronco à frente. Mantenha a posição durante 20 segundos. Alivie lentamente a pressão.
Repita entre 5 a 10 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.




 

Fortalecimento dos adutores da coxa
Em pé, apoiado numa cadeira, com um elástico no tornozelo da perna a fortalecer. Com a perna esticada, puxe o pé para junto do outro. Regresse lentamente à posição inicial.
Repita entre 8 e 12 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.




Antes de iniciar estes exercícios você deve sempre aconselhar-se com o seu fisioterapeuta.

Nicholas SJ, Tyler TF. Adductor muscle strains in sport. Sports Med. 2002;32(5):339-44.
Hrysomallis C. Hip adductors' strength, flexibility, and injury risk. J Strength Cond Res. 2009 Aug;23(5):1514-7.

27 comentários:

Douglas mendonça disse...

É normal sentir um pequeno incomodo, após a recuperação e volta aos treino, na virilha? Lesão no tendão dos adutores, ruptura parcial.

leobhz disse...

eu comecei com a fisgada na parte posterior da coxa apos um tiro numa corrida, porém depois de alguns dias esse mesmo lugar está sempre com a sensaçao que vai iniciar uma caimbra. será que posso continuar com os alongamentos?

João Maia disse...

Olá leobhz,

Se essa sensação não passa deve consultar um fisioterapeuta, só a avaliação física/exames complementares de diagnóstico podem confirmar se existe uma lesão ou não e como tratá-la.
Atenciosamente

João Maia

Unknown disse...

Minha lesão no adutor está em fazê de cicatrização e comum sentir uma leve dor no local quando se faz os alongamentos????? E eu já posso introduzir a corrida???????

Unknown disse...

Minha lesão no adutor está em fazê de cicatrização e comum sentir uma leve dor no local quando se faz os alongamentos????? E eu já posso introduzir a corrida???????

Luciano Carrera disse...

eu estou com pubalgia e quando fico muito em pé uma dor entre o quadril e a perna me dói .o que devo fazer ?? obrigado

Unknown disse...

Tive uma lesão no adutor a duas semanas e normal sentir uma dor muito forte atrás do joelho quando eu troco de posição

Camille Bueno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camille Bueno disse...

Faço capoeira, e há mais de 2 semanas tenho sentido uma dor chata, bem mais forte do que os simples incômodos do alongamento. Acredito que tive uma ruptura, mas tenho a impressão de que a dor se estende por toda a parte interna da perna quando faço alongamentos para abertura de espacate. Como já tem mais de 2 semanas, o que eu faço?

Camille Bueno disse...

Faço capoeira, e há mais de 2 semanas tenho sentido uma dor chata, bem mais forte do que os simples incômodos do alongamento. Acredito que tive uma ruptura, mas tenho a impressão de que a dor se estende por toda a parte interna da perna quando faço alongamentos para abertura de espacate. Como já tem mais de 2 semanas, o que eu faço?

Unknown disse...

Meu marido teve uma lesão conforme o médico passou disse que aparentemente teve lesão de grau 2, a parte interna da coxa está com vários ematomatomas q segue da virilha até prox o joelho, está com inchada e sente um pouco de dor ao andar. O médico deu anti inflamatório e pediu pra fazer uma eco e levar pra ele daqui umas 2 semanas, achei estranho pois não recomendou repouso, e não deu mais nenhuma instrução do que fazer. Será que procede, não senti segurança neste médico.

Unknown disse...

Meu marido teve uma lesão conforme o médico passou disse que aparentemente teve lesão de grau 2, a parte interna da coxa está com vários ematomatomas q segue da virilha até prox o joelho, está com inchada e sente um pouco de dor ao andar. O médico deu anti inflamatório e pediu pra fazer uma eco e levar pra ele daqui umas 2 semanas, achei estranho pois não recomendou repouso, e não deu mais nenhuma instrução do que fazer. Será que procede, não senti segurança neste médico.

Marcio Andre Trajano da Silva disse...

Bom dia, comecei a sentir uma pressão na parte inferior da coxa direita perto da virilha, parecia que estava desenvolvendo um inguia, porém não tem íngua e sim um inchaço no local, nunca senti nada parecido, nao sei que medico procurar?

Unknown disse...

Boa noite, fiz uma rotura no adutor da perna direita à um ano. Ainda continuo com bastantes dores quando estou muito tempo em pé. Achas que é melhor fazer exames? E que tipos de exames já agora?

Joao Azevedo disse...

fiz uma rotura em 2003 nas partes moles a jogar futebol e nunca ficou bem curada. hoje tenho uma fibrose como é normal,mas sinto até a conduzir que ela me doi. cirurgia é uma boa solução???

Miguel Antonio disse...

minha coxa esta muito roxa e normal apos a lesao?

Unknown disse...

fiz uma micro-ruptura na perna ao fazer uma espargata, isso pode afetar a minha flexibilidade ?

SHEYLLA.VENDAS!! disse...

Bom dia tibe uma queda de bicicleta depois de uma 20 dias percebi o músculo de coxa esquerda apareceu um buraco na parte externa e agora percebo domínio meu músculo oque será?mas n sinto dor

Unknown disse...

ola bom dia, sou atletas de futsal e sofri uma lesão, o laudo de ressonância constatou ruptura completa do do tendão adutor longo direito com desinserção proximal e retração em direção distal por 2,6 cm. essa lesão é passível de correção cirúrgica?

Hemerson Freire disse...

Apareceu um enorme hematoma escuro na parte interna da minha coxa, porem, somente pós UMA SEMANA da lesão.
Isso é normal?

Unknown disse...

ola gostei muito das dicas estou com uma lesao no adutor esquerdo proximo da virilha aconteceu essa lesao jogando bola estou fazendo fisioterapia esses dias o meu medico disse se eu estiver com algum dente com canal ou abituraçao para fazer isso pode ser que a lesao na sare e vdd e doi muito essa lesao nossa pra tudo e normal doer quando faz a fisioterapia a minha lesao e ronpimento do adutor esquerdo a minha lesao e assim mede de 9x4x3 mm nos eixos longitudinal ,transversal e antero -posterior respectivamente em topografia do adutor magno

Fabricio Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabricio Oliveira disse...

No meu caso, acho que o nível de ruptura está entre o I e o II porque tem alguns anos que nao jogo bola mesmo. Mas faça academia e o que eu mais trabalho é perna, principalmente posterior e adutor por que ja machuquei uma vez e passei 15..20 dias sem jogar bola. Hoje joguei na praia e sentir no 5° pique que dei.. Apesar de tanto tempo sem jogar vinha trabalhando bem esses músculos mas sempre que jogo sinto dores, e dorez forte assim que o sangue esfria. O que fazer pra melhorar essa situação ?

Unknown disse...

Bom dia,
Tive um lesão no adutor do tendão próximo à virilha, porem quando Fasso exercícios na academia sinto um pequeno incomodo, mas quando vou jogar futebol e chutar a bola sinto um dor tremendo pelo impacto,
O que devo fazer pra melhorar?

Unknown disse...

Olá

Unknown disse...

Tive uma ruptura parcial na coxa e está inchada, gostaria de saber se alguém já teve este tipo de problema é se teve uma cicatrização boa

Unknown disse...

O que pode se tomar ou passar para acelerar a recuperação de uma ruptura gente 2 músculo da coxa

Enviar um comentário