segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Tendinite dos adutores da coxa


Os adutores são um conjunto de músculos que se estendem pela face interna da coxa, desde a virilha até ao joelho. Este grupo muscular é composto por cinco músculos, que são divididos em adutores curtos e longos. O pectíneo, o adutor curto e o adutor longo vão desde a pélvis até ao fémur e por isso são denominadas adutores curtos. O adutor magno e o gracilis vão desde a pélvis até à face interna do joelho e por isso são denominados adutores longos.
A principal função dos adutores é puxar os membros inferiores para a linha média, um movimento chamado de adução. Durante a marcha, eles são activados para puxar o membro inferior oscilante para o centro de forma a manter o equilíbrio. Também são usados extensivamente na corrida, futebol, corrida de obstáculos e qualquer desporto que exija mudanças rápidas de direcção.
A tendinopatia dos adutores da coxa é uma lesão de sobreuso causada por pequenas lesões (conhecidas como microrupturas) associadas ao uso excessivo do tendão. Se, depois de cada microrupturas, não for dado tempo de recuperação suficiente, o tendão não se restabelece na totalidade. Isto significa que ao longo do tempo, os danos no tendão vão-se acumulando, podendo dar origem a uma tendinopatia dos adutores da coxa.
Estas lesões são mais frequentes no tendão do longo adutor, próximo à sua inserção na pélvis. Em alguns casos, a inflamação pode alastrar-se à sinfíse púbica e à inserção dos abdominais.
Caso continue a forçar em demasiado este grupo muscular, mesmo após os primeiros sintomas, existe a possibilidade de a condição evoluir para uma ruptura da unidade músculo-tendão dos adutores, tornando o prognóstico de recuperação bastante pior.
-->

Sinais e sintomas/ Diagnóstico

  • Dor na virilha, na inserção dos músculos adutores, que pode irradiar para a perna.
  • Dor no movimento de adução resistida (puxar a perna para dentro)
  • Dor à palpação da inserção dos adutores, próximo à pélvis.
  • Dificuldade em correr, especialmente em sprints e em mudanças de direcção.

Uma boa avaliação, incluindo uma história clínica e exame atento da anca, sínfise púbica e coxa são geralmente suficientes para diagnosticar uma tendinopatia dos adutores da coxa. Um raio-X ou ecografia podem ser pedidos para confirmar o diagnóstico e avaliar a gravidade da lesão.
-->

Tratamento

Uma vez que a tendinopatia dos adutores da coxa é uma das lesões tendinosas com maior risco de se tornar crónica, é imperativo que o tratamento comece logo que os primeiros sintomas são sentidos. O tratamento deverá incluir:
  • Descanso: Evite as actividades que originaram a dor. Por norma são aconselhados 5 dias de repouso até recomeçar com alguma actividade física suave.
  • Gelo: Aplique uma compressa de gelo na área lesada, colocando uma toalha fina entre o gelo e a pele. Use o gelo por 20 minutos e depois espere pelo menos 40 minutos antes de aplicar gelo novamente. Deve ser utilizado apenas na fase inflamatória (os primeiros 2-3dias)
  • Analgésicos e anti-inflamatórios não-esteróides poderão ser receitados pelo médico para controlar o processo inflamatório e aliviar as dores.

O tratamento em fisioterapia é fundamental para a boa recuperação do tendão, que pode demorar até 6 meses numa lesão crónica, e deve envolver:
  • Alongamentos suaves dos músculos adutores são muito importantes e deverão ser repetidos 3 a 5 vezes por dia. Poderão ser iniciados após o 2º dia, desde que não provoquem dor.
  • Exercícios de fortalecimento muscular progressivo do quadricípite, abdutores e principalmente dos adutores. Iniciar entre o 3º e o 5º dia com exercícios estáticos, e, desde que não cause dor, progredir para exercícios dinâmicos.
  • A aplicação de calor antes dos exercícios para aumentar a irrigação sanguínea e de gelo no final para prevenir sinais inflamatórios.
  • Massagem transversal profunda em dias alternados poderá estimular a reorganização das fibras do tendão.
  • Na última fase do tratamento deve ser introduzida a reeducação do gesto desportivo. Assim que não tiver dor ou inchaço e tiver uma amplitude de movimento e força iguais em ambos os membros inferiores poderá reiniciar a sua actividade. É natural que nos primeiros dias sinta desconforto na virilha no final do treino/trabalho, no entanto, se os sintomas não tiverem passado no dia seguinte, deve reduzir a intensidade da actividade.
  • Depois da reintrodução à actividade alguns alongamentos e exercícios de fortalecimento devem ser mantidos para prevenir recidivas.

Tratamento Cirúrgico
É tido como um último recurso, em parte por existir pouca evidência convincente para apoiar o uso da cirurgia em vez do tratamento conservador. A cirurgia consiste na remoção da área afectada do tendão, ou na execução de pequenos cortes nas laterais do tendão, com o intuito de diminuir a tensão sobre o seu terço médio.
Um programa intensivo de reabilitação é normalmente recomendado após a cirurgia. A utilização de exercícios de fortalecimento muscular excêntrico pode ajudar a estimular a recuperação do tendão.

Exercícios terapêuticos para as tendinopatias nos adutores da coxa

Os seguintes exercícios são geralmente prescritos durante a reabilitação de uma tendinopatia dos adutores da coxa. Deverão ser realizados 2 a 3 vezes por dia e apenas na condição de não causarem ou aumentarem os sintomas.

Alongamento dos adutores da coxa
Em pé, com as pernas afastadas, empurre a bacia para o lado contrário ao músculo a alongar, de seguida, com as costas alinhadas, incline ligeiramente o tronco à frente até sentir o alongamento na região interna da coxa e virilha. Mantenha a posição durante 20 segundos. Alivie lentamente a pressão.
Repita entre 5 a 10 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.



 

Fortalecimento dos adutores da coxa
Em pé, apoiado numa cadeira, com um elástico no tornozelo da perna a fortalecer. Com a perna esticada, puxe o pé para junto do outro. Regresse lentamente à posição inicial.
Repita entre 8 e 12 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.




Antes de iniciar estes exercícios você deve sempre aconselhar-se com o seu fisioterapeuta.

Cetin C, Sekir U, Yildiz Y, Aydin T, Ors F, Kalyon TA. Chronic groin pain in an amateur soccer player. Br J Sports Med. 2004 Apr;38(2):223-4.
Holmich P, Larsen K, Krogsgaard K, Gluud C. Exercise program for prevention of groin pain in football players: a cluster-randomized trial. Scand J Med Sci Sports. 2010 Dec;20(6):814-21.

16 comentários:

brunoparis disse...

estou a sofrer com isto, mal consigo andar. Estou a andar inclinado para o lado oposto.

Maicon Douglas Da Silva disse...

A pouco tempo faz umas 2 ou 3 semanas eu sofri isso, enquanto jogava futsal e ñ parei continuei isso fez a dor ficar mais forte, isso pode fazer com que a lesão fique mais grave?

Maicon Douglas Da Silva disse...

eu ainda sofro de tendinite!

Denilce Regina disse...

Tive tendinite no adutor magno uns 2 anos atrás,a dor intença na virilha passou com fisioterapia, gelo e cataflan.Mas em compensação meu joelho direito depois disse nunca mas foi o mesmo tenho dificuldade de andar e quando paro dói muito.Tendinite no adutor magno tem algo a vê com joelho?

Denilce Regina disse...

Tive tendinite no adutor magno uns 2 anos atrás,a dor intença na virilha passou com fisioterapia, gelo e cataflan.Mas em compensação meu joelho direito depois disse nunca mas foi o mesmo tenho dificuldade de andar e quando paro dói muito.Tendinite no adutor magno tem algo a vê com joelho?

João Maia disse...

Pode ter ou não, só com uma avaliação clínica adequada é possível dizer. Deve dirigir-se ao seu médico assistente de forma a obter um diagnóstico.

Cumprimentos

Geone dos santos disse...

tive tendinopatia nos adutores da verilha a uns 4 meses atras, fui a um ortopedista e ele pediu uma resonancia, me receitou um anti-inflamatorio e 10 sessão de fisioterapia, terminei as fisioterapia e não estava sentindo praticamente nada mais de dor, ai nem retornei ao medico, mas continuo fazendo os alongamentos em casa, mas de uns dia pra ca comecei a sentir dor novamente, que pode ser? pq se eu voltar no ortopedista ele vai fica muito bravo...ai to com medo....o que devo fazer? pq esta assim?

Virginia disse...

Ainda bem que tiveste umas boas férias. As minhas tb foram excelentes. Espero que tenhas um ano relaxante ( para variar). Bjinho

Manuel Vicente disse...

A MINHA SOBRINHA ESTA A SOFRER DESTA DOENÇA A UMA SEMANA NEM SEQUER CONSEGUE ANDAR . O QUE ELA DEVE FAZER , PRECISO O VOSSO CONSELHO.

Manuel Vicente disse...

A MINHA SOBRINHA ESTA A SOFRER DESTA DOENÇA A UMA SEMANA NEM SEQUER CONSEGUE ANDAR . O QUE ELA DEVE FAZER , PRECISO O VOSSO CONSELHO.

Sara Costa disse...

Boa noite este assunto é acerca da minha mãe.
Já passou um ano e ela só descobriu agora que tem uma tendinopatia calcificante na anca esquerda que provoca imensas dores.
Ela recentemente foi a uma consulta na ortopedia e estes não lhe aconselharam a fisioterapia, disseram-lhe que esta vacina: Depo Medro1 Lidocaína ... fazia com que as dores dela passassem.
No entanto, já passou cerca de 15 dias e as dores agora são mais fortes.
É normal? O que deverá ela fazer?

CELSO ARAUJO disse...

ola fiz uma cirurgia porque fraturei o femu nao sei explicar o porque e se esta correto mas a perna operada acabou ficando maior em 2.75 milimeto ,a ums 15 dias atraz passei por mais um procedimento cirurgico para retirar os parafusos so nao retireia a hastes para ver se vai diminuir perna,estou conseguindo caminhar com bengala mas sem marcha arrastando a perna estou com fortes dores na virilia e na parte interna da coxa,sera que pode ser os adutores .

João Maia disse...

Cara Sara Costa,

Como deve compreender o meu conselho só pode ser genérico, por não conhecer o caso pessoalmente. De qualquer forma, como pode ler neste artigo, este tipo de patologia trata-se primeiro tentando o repouso e medicação, depois fisioterapia, só depois, e se tudo o resto não resultar, tratamento cirúrgico. Por isso, penso que o mais certo será conversarem com a médica de família para perceberem se esse problema não terá indicação para recuperação em fisioterapia.
As melhoras.

João Maia

cristiana oliveira ferreira disse...

A três dias que sinto uma forte dor na parte de trás do meu joelho esquerdo. Mal consigo caminhar e sentar me, mesmo quando me tocam na parte de trás do joelho ou quando tento encolher a perna dói me muito. O que pode ser??

cristiana oliveira ferreira disse...

A três dias que sinto uma forte dor na parte de trás do meu joelho esquerdo. Mal consigo caminhar e sentar me, mesmo quando me tocam na parte de trás do joelho ou quando tento encolher a perna dói me muito. O que pode ser??

José Lagoa disse...

Boa tarde
Há quatro dias tive um episódio de F.A. o que me levou a ser internado no hospital. Durante três dias estive sempre deitado de barriga para cima, e a ser medicado e monitorizado. Depois de ter tido alta hospitalar, e já em casa, comecei a notar uma dor na virilha esquerda quando faço algum movimento de rotação ou quando me levanto mais rapidamente. Será isto normal e que vai passar por si mesmo ou será algo mais preocupante?
Gostaria de uma resposta que me possa ajudar.
José Lagoa

Enviar um comentário